Caminhoneiro que matou e arrastou moto por 32 km pegou apenas 14 anos de prisão

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp

O motorista, 36 anos, de caminhão, que causou a morte de Sandra Pereira, 47 anos, e chocou Santa Catarina ao arrastar uma moto por 32 quilômetros, foi condenado nesta quinta-feira, 9. O crime ocorreu em março de 2021 e foi julgado mais de um ano depois em uma sessão que durou mais de 10h.

Após a decisão do júri popular, o juiz substituto Luiz Fernando Pereira de Oliveira, do Tribunal do Júri da comarca de Itajaí, condenou o caminhoneiro a 14 anos de reclusão, em regime inicial fechado. A sessão iniciou às 9h e foi encerrada somente por volta das 19h30.

Leiam também:

O Conselho de Sentença reconheceu o homicídio da passageira da motocicleta como doloso  e como tentativa de homicídio qualificada a ação contra o motociclista Anderson Pereira, 49 anos, que ficou pendurado no caminhão. Os motivos foram porque além do caminhoneiro deixar de prestar socorro imediato à vítima, ele conduziu o veículo com capacidade psicomotora alterada, por ingestão de substâncias psicoativas.

A decisão é passível de recurso e o processo tramita sob sigilo.