Pescador de Navegantes briga na justiça por indenização após ficar 35 dias preso injustamente

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp

Uma confusão realizada pela Policia Militar em 2017, manteve preso por 35 dias no complexo penitenciário de Itajaí (Canhanduba) um pescador. Na época ao puxarem o nome dele, tinha em aberto um mandado de prisão por assassinato e roubo, apesar dos nomes serem iguais os policiais esqueceram de olhar os nomes das mães que eram diferentes.

Até que ele conseguisse provar a sua inocência, o pescador passou 35 dias preso, onde teve que se submeter a passar por humilhações ao ficar em uma cela isolada por 11 dias e os outros 24 dias disputando espaço com diversos outros presos.

Ao ser liberado ele acabou enfrentando o julgamento das pessoas na empresa onde trabalhava, no qual ele acabou desistindo e indo embora de Santa Catarina.  

Atualmente ele vive hoje com a sua família no Estado de Mato Grosso e busca a reparação pelos danos causados. No fim de 2021, a justiça determinou que o Estado catarinense pagasse R$30 mil de indenização, mas ainda cabe recurso. O governo do estadual reconhece a falha, porém ainda não pagou o pescador.

Fonte: NSC TOTAL