Menina de 12 anos que engravidou após ser estuprada pelo padrasto realiza aborto

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp

A menina de 12 anos que foi vítima de estupro pelo padrasto em Navegantes, litoral Norte de Santa Catarina, mudou de opinião e resolveu realizar o aborto. A gravidez foi descoberta na última quinta-feira (05), ela já estava 12º semana de gestação.

Os procedimentos todos foram realizados e a menina passa bem, apesar da gravidade do caso, ninguém do Conselho  Tutelar de Navegantes acompanhou a mãe ou deu algum suporte.

Inicialmente mãe e a filha teria se posicionado contrária a interrupção da gravidez, e quando o bebê nascesse iria colocá-lo para adoção, mas após pressão de familiares, ambas mudaram de ideia e resolveram realizar o aborto.

No Brasil o aborto é legalizado nos casos quando há risco de vida para a gestante, estupro, anencefalia fetal, e para os demais casos é proibido.

Em reposta o Conselho Tutelar do município negou que não tenha dado suporte para o caso e disse que tudo que pode ser feito eles fizeram.