Itajaí e Navegantes poderá ter uma nova ponte pela BR-101

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp

A empresa Arteris Litoral Sul, responsável pela rodovia BR-101, planeja construir uma nova ponte sobre o rio Itajaí-Açu entre Navegantes e Itajaí. O novo cruzamento, paralelo aos dois existentes, servirá de divisa para Curitiba e saída para a BR-470. O projeto foi encaminhado à Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) na semana passada e está em análise.

A ponte faz parte de uma série de melhorias propostas pela Arteris para adequar o cruzamento de duas rodovias federais após a replicação do viaduto BR-470. Em defesa do projeto, o franqueado disse que o trânsito adicional também era necessário por causa da “possibilidade iminente de quebra operacional da BR-101/SC no local”. Por exemplo, o trajeto entre Itajaí e Navegantes pode ser feito inteiramente pela nova pista.

Caso a ponte fosse indeferida pela ANTT, a saída da BR-470 teria alguns metros para desacelerar e cruzar a pista principal, criando a fila que já existe hoje. Arteris destacou a falta de acostamentos na atual ponte norte, construída na década de 1960, inviabilizando outra alternativa.

Para quem segue para Blumenau pela BR-101 a partir da Penha, há previsão de uma saída marginal para acesso aos espaços industriais em fase de homologação. A Arteris solicitou que isso fosse uma prioridade.

Para quem segue para Blumenau pela BR-101 a partir da Penha, há previsão de uma saída marginal para acesso aos espaços industriais em fase de homologação. A Arteris solicitou que isso fosse uma prioridade.

Como o DNIT não incluiu as marginais da BR-101 no projeto da BR-470 e alega não ter recursos orçamentários para executá-las, a proposta é que a Arteris faça as obras e a conta seja diluída no pedágio pago pelos motoristas. Essa solução ainda depende de aprovação pela ANTT.

Enquanto isso, a agência permitiu que o DNIT execute a obra do viaduto em si, que estava bloqueada pelo impasse, mas recomeçou nesta semana. Um sinal de que a saída encontrada pelas partes tem boas chances de ser aprovada mais adiante.