Governador do RJ é afastado por corrupção na saúde em meio a pandemia

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp

Nesta sexta-feira (28), o Superior Tribunal de Justiça (STJ), determinou o afastamento imediato do governador do Rio de Janeiro Wilson Witzel (PSC), por corrupção na saúde de R$1 bilhão.

As acusações que culminaram no afastamento de Witzel têm como base a delação premiada do ex-secretário de Saúde do Rio de Janeiro Edmar Santos. A Procuradoria Geral da República afirma ter provas que colocam Witzel “no vértice da pirâmide” dos esquemas de fraudes investigados no estado.

O governador e mais 8 pessoas, incluindo a primeira-dama Helena Witzel foram denunciados pela procuradoria por corrupção. Ainda não há ordem de prisão para Witzel, apenas o afastamento por 180 dias do cargo.