Concessão do Aeroporto de Navegantes está gerando dor de cabeça

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp
Aeroporto Internacional de Navegantes - Foto: Reprodução.

O aeroporto de Navegantes está com previsão de entrega da obra de ampliação para o final do mês de dezembro de 2020, porém, apesar das boas notícias, o assunto do momento não é esse, mas sim a aprovação com ressalva Tribunal de Contas da União (TCU), para sexta rodada de concessão do Bloco Sul, que compõe o aeroporto internacional de Navegantes Ministro Victor Konder.

Entidades empresariais municipais, estaduais e representantes políticos estão tentando alterar e colocar como obrigatoriedade na concessão do Aeroporto dengo-dengo a construção de uma nova pista.

Esse embrolio acontece pelo motivo da concessão atual não comtemplar essa demanda. Estima-se que caso a concessão não seja alterada, irá acarretar em um retrocesso de 30 anos para o terminal.

Uma reunião foi realizada com o Ministro de Infraestrutura Tarcísio de Freitas nesta quarta-feira (10), ele ouviu os argumentos e solicitou por escrito as alegações de prejuízos que poderá causar, documento esse que será entregue até sexta-feira (11).  

O ministro Tarcísio antes dessa reunião se mostrava irredutível e não via como prioridade a construção de uma nova pista, e alegava que a concessão irá acarretar em um investimento de R$600 milhões somente em Navegantes.

Em conversa com Rinaldo Araújo vice-presidente da Facisc, ele relatou que não tem interesse de judicializar o caso e esse seria a última opção, porém, não descartou a hipótese de isso acontecer, podendo acarretar até na paralisação da concessão.