Servidores públicos que realizaram o pedido do auxílio emergencial serão demitidos

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp

O ministro da Controladoria Geral da União (CGU), afirmou que os servidores públicos que fraudaram o auxílio emergencial fazendo o pedido dos R$ 600 ilegalmente serão exonerados.

De acordo com relatos divulgados, os servidores agiram de má fé e tinham a plena consciência que não faziam parte do grupo que poderia receber o auxílio. Aproximadamente 400 mil servidores sendo eles municipais, estaduais e federais se aproveitaram da situação e irão responder por crime de falsidade ideológica e peculato.

O ministro ainda afirma que só serão poupados da demissão aqueles servidores que tiveram seus CPFs cadastrado por golpistas.