Servidores da educação de Itajaí querem reajuste de 33,24% dado por Bolsonaro

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp
1º dia de greve acabou sem acordo - Foto: Divulgação.

Iniciou nesta segunda-feira (07), a greve dos servidores da educação de Itajaí, que pedem ao prefeito Volnei Morastoni (MDB), o cumprimento do reajuste do piso nacional do Magistério, que é garantido por lei federal.

A greve pretende continuar até que o prefeito aplique o reajuste. O 1º dia de paralisação terminou sem nenhuma proposta do executivo.

Reajuste histórico:

O presidente Bolsonaro no dia 27 de janeiro, reajustou em mais de 33% o piso salarial. Esse é o maior reajuste dado na história do governo federal desde o surgimento da Lei do Piso.

Mais de 1,7 milhão de professores, dos Estados e municípios que lecionam para mais de 38 milhões de alunos nas escolas públicas serão beneficiados.