Risco de quedas em idosos, alerta vermelho

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp

A queda da própria altura, ou seja, cair por um desequilíbrio ou tropeço, e não por estar em cima de escadas, ou superfície alta, ocorre com frequência em idosos e pode trazer diversos prejuízos como por exemplo a fratura de quadril. Essa condição reduz a capacidade de realizar suas atividades de vida diária, aumentando a dependência, falta de confiança e diminuindo a qualidade de vida.

Podemos reduzir esse risco de quedas com algumas atitudes como manutenção de atividades, exercícios de caminhadas, de fortalecimento muscular e de equilíbrio. Estes exercícios reduzem a chance de uma possível queda e deixam os idosos mais ativos. Lembrando sempre de que é muito importante que os exercícios e atividades sejam orientados por um profissional, um educador físico ou fisioterapeuta

Outros fatores que contribuem na saúde do idoso , dieta equilibrada e pegar sol regularmente por pelo menos 20 minutos. Além disso é importante a realização frequente de consultas e exames preventivos. Como mudar o ambiente para reduzir o risco das quedas? Utilizar tapetes somente emborrachados, ter uma boa iluminação, utilizar sapatos fechados com solados antiderrapantes, fazer uma melhor disposição dos moveis na casa, colocar barras de apoio no banheiro, já que 60 % das quedas dos idosos acontecem no banho. Esses cuidados podem contribuir muito para um envelhecimento saudável com menos quedas e sem fraturas.

Universidade do Vale do Itajaí.

Curso de Fisioterapia.

Acadêmicos: Daiane Pavesi e Gabriel Costa Bento.

Professora: Vera Lígia Bento Galli. Universidade do Vale do Itajaí.

Fonte:

Almeida, S. T., Soldera, C. L. C., de Carli, G. A., Gomes, I., & de Lima Resende, T. (2012). Análise de fatores extrínsecos e intrínsecos que predispõem a quedas em idosos. Revista da Associação Médica Brasileira58(4), 427-433