Search
Close this search box.
Search
Close this search box.

Prefeitura de Navegantes diz não para a construção da terceira rampa do ferry

A empresa NGI Sul responsável pela travessia entre os municípios de Itajaí e Navegantes está tentando a autorização da prefeitura de Navegantes para construção de uma terceira rampa de acesso aos veículos no centro da cidade. De acordo com as informações divulgadas, dois protocolos de intenção já foram negados.

NGI Sul alega que uma terceira rampa poderá dar mais fluidez no trânsito, dando uma maior agilidade no embarque e desembarque nas filas que se formam em dias de muito movimento ou de acidentes na BR-101.

O local da nova rampa seria ao lado do terminal exclusivo para carros. Segundo a empresa, em Itajaí, o projeto já teria sido apresentado e aprovado pela prefeitura e pelo porto.

Prefeitura rebate:

Por meio de uma nota, a assessoria de comunicação social da prefeitura afirma que o motivo pelo posicionamento contrário a uma terceira rampa no centro da cidade está no caos na mobilidade urbana da região central do município, pois vai aumentar ainda mais o número de veículos que entram e saem pelo “caminho do ferry boat”, como atualmente acontece em horários de pico, vésperas de feriados e quando ocorrem acidentes nas BR’s 101 e 470.

Ainda na nota a prefeitura rebate afirmando que a empresa não possui autorização para realizar o serviço, já que perdeu na Justiça, em Brasília, o monopólio e a concessão do serviço de travessia e que agora cabe ao Estado realizar o processo licitatório para a concorrência pública entre as empresas, sendo que o prazo legal para publicação do edital já expirou.

A proposta levantada pela prefeitura seria a construção de uma terceira ou até uma quarta rampa de acesso exclusivo para carro entre o quartel dos Bombeiros Militares e a Leardini, já na atual travessia sejam para os pedestres, bicicletas, motos e veículos de emergência. Assim, todo este transtorno seria evitado, sem comprometer a segurança dos moradores e da navegabilidade do Rio Itajaí-açu.

Ao contrário o que diz a matéria, na nota a prefeitura expôs que o Porto de Itajaí se manifestou, informalmente, que não emitiu nenhuma opinião sobre a terceira rampa e acha pouco provável que seja autorizado a construção devido ao crescimento das embarcações e ao aumento da navegação dos portos.

Finalizam dizendo que o município de Navegantes está engajado juntamente com o município de Itajaí e autoridades portuárias, na busca de uma solução viável e duradoura, primeiro pensando na segurança da navegabilidade e também na eliminação dos transtornos causados pelas grandes filas que se formam nas duas margens do rio, mas que não pode simplesmente aprovar um projeto, para agradar uma empresa ou instituição.