Polícia Federal acorda Carlos Moisés na casa d’Agronômica

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp
Imagem/Divulgação

Foi realizado uma busca e apreensão na casa oficial do governador de Santa Catarina, Carlos Moisés, por conta do caso dos respiradores fantasmas de R$33 milhões.

O mandado foi autorizado pelo Superior Tribunal Federal (STF) a pedido do Ministério Público Federal (MPF). Carlos Moisés não foi o único alvo dessa busca, mas dois integrantes do seu governo também foram.

O objetivo da operação é subsidiar o inquérito que apura fraudes na compra de respiradores para o enfrentamento da pandemia da covid-19 no estado. A busca está sendo realizada com o intuito de achar provas da relação de Moisés entre sua equipe e os compradores dos 200 equipamentos.

Para o MPF, há elementos que demonstram a constituição de um esquema criminoso de desvio de dinheiro público. Além disso, os investigadores apuram se houve lavagem de dinheiro decorrente da prática do crime antecedente contra a administração pública, mediante ocultação e distanciamento da origem dos recursos públicos desviados da compra de respiradores.