Perdigão recolhe 164 toneladas de frango por risco de Salmonella

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp

Na última quarta-feira (13), a BRF retirou do mercado  164,7 toneladas de carne de frango em natura da marca Perdigão do mercado interno por risco de presença da bactéria Salmonella enteritidis.

Essa medida aconteceu por conta do perigo que essa bactéria representa, pois ela não tem hospedeiros específico, ou seja, podendo causar surtos em animais e humanos,  por isso essa medida foi tomada.

Além do estado catarinense, outros 13 Estados receberam os lotes na lista. Também houve comercialização para o Amapá, Bahia, Ceará, Espírito Santo, Maranhão, Minas Gerais, Pará, Paraná, Pernambuco, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e São Paulo.

Quais os sintomas

Uma pessoa que se infecta com a bactéria pode apresentar febre, cólicas abdominais e diarreia, de 12 a 72 horas após o consumo do alimento contaminado. A doença dura de 4 a 7 dias.

Em crianças, gestantes, idosos e imunocomprometidos podem apresentar formas graves da doença, com infecção que pode passar do intestino para a corrente sanguínea ou para outros órgãos do corpo, podendo causar óbito se não tratada prontamente com antibióticos adequados.

Como evitar

Cozinhe, frite ou asse totalmente a carne e os ovos (que não devem ser consumidos com gemas cruas).

Não misture utensílios (tábuas de corte e talheres) usados na manipulação da carne ou dos ovos crus com recipientes usados nos alimentos prontos para o consumo, evitando a chamada contaminação cruzada.