Pai perde perdão por não ter evitado o assassinato da sua filha de 2 anos

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp

Foi enterrada nesta quarta-feira (27), na cidade de Treze Tílias, Maitê Brambila dos Anjos, de 2 anos, assassinada na noite desta terça-feira (26), pelo ex-companheiro da sua mãe, que confessou o crime e segue preso na cidade de Joaçaba.

Entre tantas manifestações, o pai da menor, Juliano Matias, reuniu forças para falar, em um misto de desespero, revolta e até um pedido de desculpas por não ter cuidado melhor e impedir sua morte de maneira brutal. O pai da Maitê definiu a morte da filha como “covardia” e prometeu que não vai “deixar isso barato”. “Mas uma coisa eu te prometo, minha filha amada, eu não vou deixar isso barato, pois o que ele fez com você foi covardia demais para ser feita com um anjinho inocente que não sabia se defender e que não sabia de nada do que estava acontecendo”, completou.

Juliano finalizou dizendo que a filha sempre será lembrada por ele. “Eu te amarei eternamente minha princesinha, minha pulguinha. Eu te amo muito, meu toco de gente”, concluiu.