Ozonoterapia não é uma invenção maluca de Volnei; vejam os benefícios da terapia

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp
Imagem/Divulgação

A nova medida do prefeito de Itajaí em aplicar 10 seções de ozônio via retal nas pessoas que testarem positivo para a Covid-19 na cidade deu o que falar.

Apesar de toda a polêmica, a ozonoterapia não é uma invenção maluca de Volnei. Em uma pesquisa rápida, encontramos informações de que essa terapia já é realizada na Suíça, Itália, Alemanha, Ucrânia, Grécia, Rússia, Egito, Cuba, Israel e nos Estados Unidos.

Por conta do Conselho Federal de Medicina brasileiro não reconhecer oficialmente a terapia, ela não é praticada no Brasil.

Quais são as indicações desse tipo de terapia? 

Considerando suas propriedades, o tratamento com ozônio é indicado principalmente para doenças e incômodos crônicos, a exemplo de artrite reumatoide, cicatrização deficiente, dores corporais e enfermidades autoimunes.

A terapia, no entanto, possui aplicações bastante versáteis. Como interrompe processos destrutivos no organismo (tal qual a proliferação de bactérias em caso de infecção e o crescimento de tumores), é possível aplicá-la para tratar uma ampla gama de questões de saúde. Confira as principais indicações:

  • Antiviral, antifúngico, antimicrobiano. Inativa os vírus, bacterias, fungos e todas as células doentes.
  • Ativa o sistema imunológico e aumenta a proteção com antioxidantes.
  • As chances de ser contaminado com hepatite, AIDS, sífilis e outras infecções através da transfusão sanguínea podem ser eliminadas com uso do ozônio.
  • Altamente eficaz em problema vascular periférico. Então pessoas com gangrena ou úlcera diabética podem se livrar de amputação do membro afetado.
  • Combate problemas cardiovasculares, arterosclerose, alivia a dor da angina e melhora circulação sanguínea.
  • Melhora na diabetes porque normaliza a glicemia
  • Tumores de câncer, linfomas e leucemia podem sem eliminados com ozônio sem necessidade de cirurgia, radiação e quimioterapia.
  • Eficaz em todas as formas de artrite reumatóide.
  • Efetivo para todos os tipos de alergia.
  • Reverte o processo de envelhecimento e melhora a esclerose múltipla, a perda de função cerebral no Alzheimer, o Mal de Parkinson e outras doenças neurológicas.
  • O uso tópico e externo é bastante eficaz para acne, queimaduras, úlcera na perna, feridas, eczema e outros problemas de pele. Acelera a cicatrização.
  • Insuflação retal com ozônio funciona para colite, proctite, prostatite, candidíase e fissura anal.
  • Insuflação vaginal trata candidíase e diversas formas de vaginite
  • Insuflação da bexiga é eficaz para cistite da bexiga e as fístulas
  • Herpes, hepatite mononucleose, AIDS e cirrose são tratados com sucesso utilizando ozônio, sem o uso de outros medicamentos.
  • Reduz e até elimina muitos casos de dores crônicas através da ação nos receptores da dor.

O médico cardiologista e sanitarista Arnoldo de Souza, Presidente da Associação Brasileira de Ozonioterapia, lamentou as piadas feitas na internet e que essa polêmica só aconteceu por conta da população desconhecer esse tratamento.