Os pequenos e os médios empresários estão pagando com lockdown a incompetência de Moisés

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp

O Estado de Santa Catarina está passando por um momento crítico por conta da Pandemia da Covid-19, até o momento 8.170 óbitos em decorrência da doença foram registrados. Destas 51 foram por falta de leitos, o que demonstra a incompetência de uma gestão que acumula escândalos ao comando do governador Moisés, entre eles está o caso dos R$33 milhões pagos na compra dos “Respiradores Fantasmas”, que nunca chegaram.

No dia 13 de março vai fazer um ano que Santa Catarina registrou os primeiros casos da Covid-19 no estado, e de lá pra cá o governador Carlos Moisés (PSL), não fez o devido investimento em leitos de UTIs para enfrentamento dessa doença.

O hospital Marieta Konder Bornhausen, em Itajaí, é um exemplo. Considerada referência no Estado no atendimento aos casos de covid-19, em julho de 2020 o hospital tinha 50 leitos destinados aos casos de Coronavirus. Oito meses depois apenas 20 novos leitos foram criados, sendo que o mesmo o hospital tem mais de 100 leitos fechados no novo prédio do Pronto Socorro que deveria ter sido entregue em 2018.

É bom lembrar que o governador iria torrar R$76 milhões em um hospital de campanha por 180 dias em Itajaí, esse gasto só não aconteceu porque a justiça impediu.

Com essa falta de gestão, é no lockdown que o governador busca camuflar a sua incompetência. No final são os pequenos e médios empresários que estão sofrendo com as medidas restritivas impostas pelo governador, medidas estas que já ocasionaram mais de 500 mil demissões de catarinenses.