Novo secretário do turismo de Navegantes responde processo de falsificação e invasão de propriedade

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp

Na tarde desta terça-feira (18), o prefeito municipal de Navegantes nomeou Gleydson Henrique Cassiano para o comando da secretaria de turismo da cidade.

Cassiano estava como cargo comissionado na Fundação Municipal da Cultura e recebia um salário que passava de R$ 6 mil, com a nova nomeação passará a receber mais de R$ 10 mil por mês.

Apesar do novo cargo de secretário, Cassiano responde desde 2015 um processo na justiça por falsificação de documentos e invasão de propriedade particular. Segundo consta nos documentos obtidos pelo portal Abre Olho Notícias, Cassiano teria invadido um terreno na Rua Panamá, no bairro do Gravatá em Navegantes.

O caso veio à tona após familiares receberem denúncias que o terreno que pertenceu ao pai falecido desde 1997 teria sido invadido, e foi o advogado da família que descobriu toda a maracutaia e realizou uma queixa crime contra Cassiano.

Diante dos fatos a Polícia Civil de Navegantes constatou que houve uma adulteração fraudulenta no cadastro do imóvel favorecendo Cassiano. Nos autos do processo Gleydson Henrique Cassiano afirmou que comprou o terreno de H.Z. já falecido desde 2013, afirmação essa negada pela família do falecido.

No inquérito o delegado Coronha indiciou Gleydson Henrique Cassiano nos crimes de invasão de propriedade e falsificação de selo público, crimes esses tipificados nos artigos 296, 297 e 150, condenado poderá pegar até nove anos de prisão.

Tal situação levanta um questionamento de quem possa ter feito as alterações dos documentos, fato que mostra que Cassiano usou de sua influência para se favorecer, na época nem cargo no poder público tinha, mas sua amizade com Emílio já existia e era forte.