Search
Close this search box.
Search
Close this search box.

Morador de Navegantes fica detido dentro ferry após empresa negar aceitar pix

A polêmica em torno da recusa em aceitar PIX como forma de pagamento em embarcações de ferry-boat ganha destaque, mesmo após a sanção da Lei 18.853 pelo governador Jorginho na última quarta-feira, 31 de janeiro. A legislação, que torna obrigatória a aceitação de PIX e cartões bancários, teve a resistência da empresa NGI Sul, que emitiu uma nota inicial afirmando que não iria acatar à nova lei.

Após uma conversa com a deputada autora da lei, a empresa concordou em aceitar PIX nas embarcações. No entanto, relatos de usuários indicam que a opção ainda está sendo dificultada pela NGI Sul. Um usuário, ao tentar pagar sua travessia em Itajaí, foi surpreendido pela recusa em aceitar PIX, ficou com seu veículo retido na embarcação, quando chegou em Navegantes, ele teve que pagar a um funcionário particular em PIX, para assim ir para Itajaí.

A lei estabelece multa de R$10 mil para empresas que se recusarem a aceitar PIX e cartões bancários, além de garantir o direito do usuário à passagem gratuita em caso de recusa. O caso será levado ao Procon de Santa Catarina para que comesse a realizar as fiscalizações.