Mãe nega que seu bebê de 15 dias tenha sido espancado pelo pai em Camboriú

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp

Mãe do bebê de apenas 15 dias agredido nesta terça-feira (26) em Camboriú, veio a público afirmar que seu marido não espancou o seu filho, que a lesão que o recém-nascido sofreu foi acidental, “ele arrombou a porta e pegou o sarrafo e bateu em cima da cama e sem intenção atingiu o bebê”.

Segunda a mãe, ele faz uso de droga e na hora do ocorrido estava alcoolizado. Na nota divulga em sua rede social, ela afirma que estava trancada no quarto com medo da reação dele ao ver os policiais.

Veja a nota publicada na rede social:
  • Estou horrorizada com a mídia, com essas notícias FALSAS. claro que ele errou, foi violento sob o efeito de drogas e bebidas e tem que pagar por isso. Mas acima de tudo ele é doente e precisa de tratamento.
  • ESCLARECENDO OS FATOS: 1. nosso filho esta vivo e não houve traumatismo craniano. como podem ver nas duas primeiras imagens ele esta bem sem ruptura, sem fratura, esta apenas em observação e eu estou como sua acompanhante.
  • NÃO HOUVE espancamento no bebê, nem se quer a intenção de atingi-lo. No momento em que ele arrombou a porta o bebê ao invés de estar no berço, estava na cama entre travesseiros e cobertores, enrolado em uma manta e eu me encontrava de pé em frente a cama, após arrombar a porta pegou um sarrafo e bateu em cima da cama para chamar a minha atenção E SEM INTENÇÃO acertou o bebê, foi onde pulei em cima do bebê e fui acertada também.
  • Acredito que quando ele arrombou a porta já não havia intenção de agredir, se não ele teria vindo direto em mim e não tria descontado a raiva na cama, logo que ele me acertou continuou nervoso quebrando os sarrafos NO CHÃO, parando por ai.
  • Quando a polícia chegou ele não estava mais violento, não fugiu, desceu e conversou com os policiais e os levou até o quarto onde eu tinha me trancado dentro do banheiro pois fiquei com medo da reação dele ao ver os policiais, cogitei a hipótese de ter uma discussão entres eles.
Acesse o link dessa matéria e entenda o caso: Recém-nascido vai parar no hospital após o pai ter lhe agredido com um pedaço de madeira