Jovem de 16 anos era obrigada a se relacionar com vários homens em Camboriú

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp

Uma adolescente de 16 anos desaparecida há quase um mês do Pará, no norte do país, foi encontrada em Camboriú. Ela vivia com L.P., de 47 anos, morador do bairro Areias.

A jovem teria o conhecido pelas redes sociais, e a convenceu a fugir de casa.

Moradores de Irituia, no Pará, os pais da menina receberam a notícia de que a filha estava vivendo em Camboriú, através do disque 100.

O celular da garota continha fotos íntimas e várias mensagens.

Nas conversas, o homem com quem ela vivia a incentivava a se relacionar sexualmente com outros homens. Foi o próprio acusado que levou a adolescente ao conselho tutelar, depois que foi avisado que os pais da menor descobriram o seu paradeiro.

De acordo com o conselho tutelar de Camboriú, a menina foi enganada. Ela acreditava que o homem a amava, mas estava vivendo como escrava sexual, pois seria obrigada a se relacionar com vários homens.