Guardas Municipais de Balneário Camboriú são acusados novamente de agressão

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp
Imagem/Divulgação

Segundo informações apuradas até o momento, aconteceu mais um episódio neste sábado (26) na qual a Guarda Municipal de Balneário Camboriú é acusada de agressão.

A família do Pintor Bruno de 27 anos conta que ele foi confundido com um bandido e foi espancado pela GM, tendo sua perna quebrada. Bruno passou precisou fazer uma cirurgia no Joelho, o procedimento foi realizado no hospital Ruth Cardoso.

O primo de Bruno serviu como testemunha e disse que ele havia ido comprar um lanche quando foi abordado pela GM que não fez nenhuma pergunta, simplesmente chegaram batendo. Segundo a testemunha, seu primo foi confundido com um assaltante.

Ele foi agredido com diversos golpes de cassetetes  e ainda foram ameaçados por ele para ficarem calados, além do espancamento, os Guardas invadiram a obra que os dois trabalhavam e pegaram o celular dele sem nenhum motivo.

Após a saída de Bruno do Hospital, a família irá discutir um processo contra os agentes. O secretário de Segurança, Antônio Gabriel Castanheira, afirma que a denúncia não procede. A ocorrência foi atendida pelo Grupo de Operações Preventivas da Guarda Municipal que fez a incursão em um prédio em obras, onde o homem estava escondido dentro de um dos apartamentos. De acordo com o registro da ocorrência, os vizinhos relataram que o homem já estava machucado, e havia falado que tinha sofrido uma tentativa de assalto, onde foi agredido e, por isso, buscou abrigo, antes mesmo da chegada da GM