Emílio tem mais um comissionado usando tornozeleira

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp

Na última sexta-feira (23), o juiz Gilberto Gomes de Oliveira Júnior acatou a ação penal movida pelo Ministério Público de Santa Catarina (MPSC), e determinou o afastamento do superintendente da FUMAN Marcos Antônio Muller Neto, além da proibição de se aproximar de qualquer prédio público, Marcos terá que usar uma tornozeleira eletrônica.

A operação denominada “Sistema Vital” visa desarticular um grupo que envolve dois Bombeiros Militares, empresários e arquitetos da região, os quais tinham facilitada a tramitação dos seus projetos preventivos.

Leiam também:

Com essa operação, Emílio tem mais um indicado em cargo comissionado preso e afastado pela justiça por estar envolvido em esquemas ilícitos que acontecia debaixo do seu nariz.

Até o publicar desta matéria ninguém do poder público municipal se manifestou sobre a decisão judicial.