Search
Close this search box.
Search
Close this search box.

Descaso na saúde, cidadãos madrugam na fila para marcar consulta na UBS do bairro São Paulo

Na manhã desta quinta-feira (31), cerca de 70 pessoas madrugaram em frente a Unidade Básica de Saúde do bairro São Paulo para poder marcar uma consulta com o clínico geral, e a mesma é agendada para a semana seguinte.

Segundo relatos dos moradores, as senhas são entregues por ordem de chegada, a unidade abre às 7h30 da manhã e muitos alegam que madrugam na fila pois se for chegar no horário em que abre a unidade, ficam sem senha para poder marcar o atendimento, e nem idoso tem senha preferencial no local.

Roseli Dias mora no bairro e relata que chegou na unidade cinco horas da manhã para poder marcar uma consulta, segunda a moradora, faz seis anos que ela espera por uma cirurgia no ombro, desde então vem sofrendo com o descaso, outra situação semelhante é da Sra. Alaíde Aparecida, que já espera a mais de dois anos por uma consulta com ortopedista, já para passar por uma consulta com o otorrinolaringologista a espera é de três anos e até agora nenhuma previsão.

Sem estrutura

Segundo os funcionários, todo esse transtorno acontece pela falta de médicos, “realizamos aquilo que está dentro do nosso alcance”, as consultas acontecem semanalmente, mas mesmo assim não damos conta de atender toda a população, “se o poder público investisse em mais profissionais, os moradores não precisavam passar por essa situação”.

Reposta

Até o momento a secretária de Saúde Marluza Trevissan não foi localizada para responder nossos questionamentos sobre a fata de profissionais na UBS do bairro São Paulo, situação essa que se repete em outras unidade de saúde do município.

Descaso

Segundo fontes a situação no local está difícil, os funcionários trabalham sobrecarregados, com a falta de médicos e até de medicamentos, as reclamações acabam sobrando para quem não tem culpa do descaso, pois o prefeito não efetua os investimentos devidos; falando em investimentos, o local está apenas com uma recepcionista e sem agente de serviço gerais, as próprias funcionárias da saúde estão tendo que realizar a limpeza no local.

Nossa equipe lamenta, pois o prefeito Emílio, diz que está tudo uma beleza, pois dinheiro para investir na saúde não tem, mas para sua sobrinha ganhar em casa 10 mil reais ai tem dinheiro de sobra.