Deputados federais querem manter aposentadoria especial R$ 33 mil

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp

Deputados Federais pressionam o relator da reforma da previdência, Samuel Moreira (PSDB-MG), por um alívio nas novas regras da Reforma da Previdência, apresentada pelo presidente.

Com a nova Reforma apresentada, os políticos se igualaram ao qualquer cidadão comum, recebendo um teto máximo de R$ 5.839 (cinco mil oitocentos e trinta e nove reais). De acordo coma regra atual, os parlamentares se aposentam com idade mínima de 60 anos e com 35 anos de contribuição. Para cada ano trabalhado como parlamentar, eles recebem como aposentadoria o valor de 1/35 do seu salário. Ou seja, um político que tenha passado 35 anos como parlamentar, poderá se aposentar recebendo uma aposentadoria igual ao valor do seu salário. A título de exemplo, o salário de um deputado federal hoje é de R$ 33,8 mil.

Pela regra de transição, os parlamentares que já têm mandatos terão de cumprir uma idade mínima de 65 anos para homens e 62 para mulheres. Além disso, eles terão de pagar um pedágio de 30% sobre o tempo de contribuição que falta para eles se aposentarem.

Segundo o site O antagonista, o PT é o partido com maior números de deputados que recebem aposentadoria especial que ultrapassa R$ 33 mil, em torno de 30 deputados recebem essa bolada todo mês somente no PT, partido esse que fechou contra a nova proposta da Reforma da Previdência do presidente Jair Messias Bolsonaro.

Veja a Lista dos 172 deputados por partido que recebem a aposentadoria especial:  

PT: 30
MDB: 19
PP: 16
DEM: 16
PDT: 12
PSB: 12
PL: 12
PSD: 12
PRB: 9
PSDB: 7
PCdoB: 4
Cidadania: 4
Solidariedade: 4
Podemos: 3
Avante: 3
PTB: 3
Pros: 1
PSOL: 1
PSL: 1
PHS: 1
PMN: 1
PSC: 1

Fonte: O Globo/O Antagonista