Criança de apenas três anos tem braço torto após negligência no hospital de Navegantes

Pai acusa hospital de Navegantes de negligência após descobrir que o braço do seu filho foi imobilizado de forma errada. De acordo com o relato do pai, o pequenino teria fraturado o punho em dois lugares, após atendimento no hospital, o gesseiro optou por colocar apenas uma tala.

13 dias após o ocorrido, A.D.R.N de apenas três anos teria se queixado de dores, o pai ficou preocupado e levou seu filho novamente ao hospital, a médica que lhe atendeu explicou que a calcificação estava ficando torta por conta do braço ter sido imobilizado de forma incorreta.

Inconformados procuraram na segunda-feira (20), um ortopedista particular. Na consulta, o doutor relatou que o braço do menino deveria ter sido engessado na data em que foi quebrado, o médico ainda falou que o pequeno A. irá ficar com sequelas.

Em resposta sobre o ocorrido, o hospital se manifestou alegando que a criança teve todo o atendimento necessário do pediatra e do gesseiro, situação essa negada pela família.

Comentários