Carlos Moisés era um dos governadores envolvidos na tentativa de derrubar Bolsonaro

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp
Foto/Divulgação

A revelação do Ministro da Economia, Paulo Guedes que havia um cronograma para derrubar o presidente Jair Messias Bolsonaro (Sem partido), ganhou grande repercussão.

No conluio tinha, “integrante da Justiça, Rodrigo Maia e governadores”. Entre os governadores envolvidos estava o de Santa Catarina, Carlos Moisés (PSL).

Esse movimento estava encabeçado pelo governador de São Paulo João Doria (PSD), que chegou a ligar para Paulo Guedes afirmando que o governo do presidente não iria durar mais de 60 dias.

Porém, o tiro saiu pela culatra, e quem declinou foi Moisés após o escândalo dos R$33 milhões, onde o governo autorizou a compra de 200 respiradores pulmonares fantasmas superfaturados da China que nunca chegaram ao estado catarinense.

Moisés ficou por 30 dias afastado do cargo de governador, e após voltar ao cargo suas atitudes mudaram, e uma delas foi se aproximar do presidente Bolsonaro.