Após operação do Gaeco, três pedidos de impeachment contra o Emílio são protocolados

Imagem/Divulgação

Ao menos três pedidos de afastamento do prefeito Emílio Vieira foram protocolados na Câmara de Vereadores de Navegantes. Entre eles estão, a denúncia que baseia no contrato feito com o SEMASA para compra de água de Itajaí, o Prefeito Emílio retardou a publicação do extrato do contrato, por um mês e deixou de publicar o processo de inexigibilidade da licitação e o contrato assinado com o SEMASA.

O contrato assinado com o SEMASA teve fim em julho de 2017, quando completava 60 meses, mas foi prorrogado por mais 12 meses, completando 72 meses, o que é proibido pela lei de Licitações que limitou para até 60 meses.

Os pedidos acontece três dias após o promotor Marcio Gai Veiga deflagrar a operação denominada Cidade Limpa, aonde servidores públicos municipais, ex-prefeito Roberto Carlos de Souza e o secretário de obras o vereador eleito Sebastião Alves da Silva, vulgo Meio Kilo, foram presos.

A Câmara de Vereadores inicia os trabalhos a partir das 19h da noite, o clima deve ficar tenso.

Comentários