Search
Close this search box.
Search
Close this search box.

200 famílias estão sem poder trabalhar após salgas serem lacradas em Navegantes

Na última terça-feira (26), cerca de oito estabelecimentos que trabalham com manipulação de pescados foram lacrados pela fiscalização por falta de licença ambiental. Segundo os responsáveis dos locais, eles alegam que já realizaram todos os requisitos solicitado pela fiscalização. Valdecir conta que gastou mais de 33 mil reais, e que toda as documentações foram enviadas ao Instituto do meio Ambiente (IMA), e desde então não receberam a licença para poder trabalhar.

A situação se arrasta desde 2013, com o fechamento das salgas, cerca de 200 famílias foram afetadas. Chegou a ser solicitado a 4º promotoria do Ministério Público de Santa Catarina uma licença ambiental provisória, pedido esse indeferido pelo promotor Marcio Gai Veiga.

Em contato com o órgão do estado (IMA), fomos informados que eles iriam realizar uma reunião sobre esse assunto ainda hoje.